terça-feira, 10 de julho de 2012

Trecho do Dia #4


"Será que me tornei  tão encantada pela natureza porque estou trancada há tanto tempo? Recordo uma época em que um céu azul magnífico, pássaros cantando, luar e flores em botão não me cativavam. As coisas mudaram desde que vim para cá. Uma noite, durante o feriado de Pentecostes, quando estava tão quente, lutei para manter os olhos abertos até onze e meia para, sozinha pela primeira vez, dar uma boa olhada na lua. De outra vez, há vários meses, eu estava lá em cima de noite com a janela aberta. Só voltei para baixo quando ela teve de ser fechada de novo. A noite escura e chuvosa, o vento, as nuvens correndo me deixaram enfeitiçada; era a primeira vez, em um ano e meio, que eu via a noite cara a cara. Depois daquela noite meu desejo de vê-la de novo era ainda maior do que meu medo dos ladrões, de assaltos ou de uma casa escura infestada por ratos. Desci sozinha e olhei pelas janelas da cozinha e do escritório particular. Muitas pessoas acham a natureza linda, muitas pessoas dormem de vez em quando sob o céu estrelado, e muitas pessoas em hospitais e prisões sonham com o dia em que estarão livres para desfrutar o que a natureza tem para oferecer. Mas poucas, como nós, estão isoladas das alegrias da natureza que podem ser compartilhadas igualmente por ricos e pobres.

Não é somente minha imaginação. Olhar o céu, as nuvens, a lua e a estrela realmente faz com que me sinta calma e esperançosa. É um remédio muito melhor do que valeriana ou brometo. A natureza faz com que me sinta humilde e pronta para enfrentar cada golpe de coragem.

Infelizmente - a não ser em raras ocasiões - só posso ver a natureza através de cortinas empoeiradas presas em janelas sujas; isso tira o prazer de olhar. A natureza é a única coisa para a qual não há substituto!"

O Diário de Anne Frank, Anne Frank

2 comentários:

Amanda Cristina disse...

Morro de vontade de ler O Diário de Anne Frank. Esse trecho é muito bacana e desde a quarta série, todas as minhas apostilas da escola tem trechos retirados diário dela...
É tudo muito ingênuo e forte ao mesmo tempo. Deve ter sido muito, muito difícil passar por toda a crise da Segunda Guerra com tão pouca idade. =/

Beijinhos e sucesso com o Alpisteando! :D

Francesca Ribeiro disse...

Leia, eu prometo que você não vai se arrepender! É bem triste, mas vale a pena... :)